Lembrando o Massacre de Odi

Delta do Níger, Nigéria

Violação: assassinato, fogo posto, violação sexual

O massacre, pelo estado, de cerca de 2 500 pessoas, na cidade de Odi, predominantemente Ijaw, ocorreu a 20 de Novembro de 1999. A cidade de Odi localiza-se no Estado de Bayelsa, na região do Delta do Níger, na Nigéria.  

No dia 4 de Novembro, durante protestos de pessoas vivendo em zonas de produção de petróleo que exigiam uma maior partilha da riqueza petrolífera, um grupo de jovens matou doze polícias. 20 anos depois deste massacre a situação continua a mesma, a riqueza gerada pela extracção de petróleo não beneficia as populações locais, especialmente as mulheres, que sofrem os custos extremos e constantes resultantes da expropriação de terras, poluição da água e dos solos, erosão dos meios de sustento e violência.   

On November 20th, the  opens in a new windowNigerian  opens in a new windowmilitary deployed over 2 000 soldiers, reportedly acting on the orders of the then President Olusegun Obasanjo, to invade and punish the Odi community. Trusted commentators estimate that 2 500 people were killed, and many women and girls were raped. The soldiers burnt the town to the ground, leaving only the Bank, the Anglican church and the town’s health centre standing. 

Durante dez dias após o massacre de Odi, a destruição prosseguiu, guiada por aviões de reconhecimento do governo.

Fonte do testemunho: Kebetkache Women & Development, EJ Atlas, Human Rights Watch

20 anos depois deste massacre a situação continua a mesma, a riqueza gerada pela extracção de petróleo não beneficia as populações locais, especialmente as mulheres, que sofrem os custos extremos e constantes resultantes da expropriação de terras, poluição da água e dos solos, erosão dos meios de sustento e violência.

Odi Massacre

Grim Reaper, North Mara Mines

Tanzania

Sarah Namasisi

Uganda

Leia fortes testemunhos que reflectem a experiência e a resistência de activistas e comunidades de todo o continente Africano.